sábado, 10 de setembro de 2011


Sinto

Sinto 
que em minhas veias arde 
sangue, 
chama vermelha que vai cozendo 
minhas paixões no coração. 

Mulheres, por favor, 
derramai água: 
quando tudo se queima, 
só as fagulhas voam 
ao vento. 

Federico García Lorca

6 comentários:

  1. Con tanta ropa no se puede salir al sol;
    puede que la piel se queme
    y tal vez la hermosura se pierde
    con el rojizo tono y su ardor.
    Amiga, el poema es hermoso, y las figuras preciosas.
    Un abrazo. Jecego.

    ResponderExcluir
  2. Feliz de quem consegue sentir isso, o sangue ardendo nas veias, coração pulsando por uma paixão!

    Lindo!!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Linda imagem e um poema encantador.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  4. tem momento que eu gostaria de algumas traduçoes para alguns poemas.
    Acho que estou desanimada de entender este.
    com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  5. Amiga querida uns dos meus cantinhos ganhou um selinho que estou repassando para você, se desejar
    www.luasnegra.blogspot.com

    Beijos de flores e boa semana!!!!!!
    Lua.

    ResponderExcluir
  6. Uma semana de paz que Deus abençoe
    poderosamente sua vida.
    Agradeço seu carinho e sua amizade.
    Que eu possa deixar somente
    amor por onde passar.
    beijos feliz semana.
    Evanir
    E um prazer conhecer seu blog e seguir também.

    ResponderExcluir